A diferença entre o remédio e o veneno é apenas a dose!

A Diferença entre o remédio e o veneno é a dose.

Desde ano passado devido a uma série de acontecimentos e necessidades maternas aflorando, decidi que a vida da Valentina não será mais uma loucura. Faremos o que for necessário e pontual mas não mais um turbilhão de coisas como foi até o final do ano passado.

Resolvi aderir ao movimento slow parenting.

Slow Parenting” ou movimento dos pais sem pressa – É o Movimento que prega a desaceleração da rotina das crianças. Esse movimento que busca desenvolver o ritmo de cada família e respeitando o indivíduo como tal.

Desde o nascimento da minha Tulipa, vivemos uma rotina punk de atividades e com a correria vem os stresses e todos os seus agregados, irritabilidade, tensão, medos e afins…

E em agosto do ano passado, esposo ficou desempregado e essa situação gerou um movimento novo em casa de reestruturação financeira. Muitas opções foram e estão sendo mudadas. Estamos revendo nossas prioridades e necessidades. E foi nesse espaço de tempo onde vivemos uma tensão doida por conta das necessidades da Valentina que despertou em mim  alguns desejos como esse diminuir o rtimo e me conectar mais a ela.

Foi um período HARD com muito aprendizado, aumento da cumplicidade e união familiar. Não foi nada fácil mas aprendemos que podemos viver com muito menos e somos felizes assim. Pudemos exercer o desapego e aumentar a valorização pela nossa família.

Não é fácil ter que baixar o nível de status mas também não é difícil.. É só diferente. E em questão de viver a diferença estamos descolados kkkkkk…

E foi nesse momento de desaceleração financeira que pudemos enxergar as necessidades reais ao invés das necessidades ansiosas da mamãe. E foi muitoooo bom enxergar novas possibilidades. Rever as possibilidades financeiras me abriu o leque para outras situações que eu sempre descartara antes, por conta de conceitos pré-concebidos por mim.

Mas voltando a dose do remédio e conectando a nossa situação acima, pude observar que muito da rotina da Valentina era TOO MUCH para nós duas.

E que toda essa loucura que vivíamos foi imposta pela condição da Paralisia cerebral e da minha ansiedade e medos que me rondavam do que ela realmente precisava.

Eu hesitava escutar os conselhos da minha terapeuta Maribel que sempre dizia que a VALENTINA precisava de brincar ao invés de ter uma rotina tão puxada. Sei que todas as fisio, fono e demais são lúdicas mas são TERAPIAS.

Nessas férias brincamos muitos eu e ela, no chão, na piscina, no parque e  nesse processo de dedicação do brincar fui me resolvendo e pontuando o que eu poderia fazer para me melhorar como MÃE.

E decidi ser MÃE  e não mais mãe-terapeuta. Vou ser simplesmente mãe e estou feliz com minha escolha. Não falo que seja definitiva, mas sim pontual para o que sinto hoje.

Vou dedicar duas manhãs inteiras ao brincar, ao rolar no chão, ao assistir desenho juntas, a ir na biblioteca infantil. E vamos ver como minha linda Tulipa se desenvolverá. Estou bem certa das minhas escolhas…. E feliz com isso.

E a dose de tantas atividades, me tolhiam o tempo de brincar com minha filha. Vamos fazer o básico e brincar muito e veremos resultados surpreendentes. Tuod que é em excesso se torna um veneno.

E quando falo dos excessos em criança não falo especificamente na minha e sim no coletivo. Vejo hoje um nível de exigência muito puxado para os pequeninos.  Incluí- se aulas de  natação, balé, robótica e outras atividades extra curriculares e curriculares em excesso onde nossas crianças deixaram de ser crianças para serem mini workhalics.

Queremos preencher o tempo delas e nos esquecemos de sentar no chão para brincar, vamos para cozinhar e socamos a Tv para distraí-los ao invés de levar os pequenos para terem novas experiências com a gente na cozinha. Deixamos de tomar banho juntos por que demanda mais tempo para brincar.

Mas isso não é fácil pois exige paciência e tempo. E ainda exige um sentimento maior de todos o de QUERER.

Então o que falo a todos vocês amigos ..O  tempo passa tão rápido e a nossa correria do trabalho nos impõe um rotina estressante e estafante mas que ainda há lugar para a gente ficar conectado no mundo virtual.

Bora fazer diferença no mundo real para quem está perto de nós..

Bjs e bom resto de semana com muita curtição com essas lindezas.

Michelle

15895305_10205890402258792_9182822706726524404_n 15826421_10205890406538899_7322425932573668483_n dscn5160 passeio-2 passeio-3 passeio-5 passeio-6 img-20161121-wa0005 img-20161126-wa0009 valentina-cozinheira

 

Anúncios

17 comentários em “A diferença entre o remédio e o veneno é apenas a dose!”

  1. Que texto maravilhoso! Só poderia vir do coração de uma mãe tão dedicada como você! Tenho 62 anos, ex-aluna do seu pai nos anos 70, prestes a ser avó e como aprendo com você… um abraço pra você e pra Valentina. Deus as abençoe!

    Curtir

  2. Oi.. Olivia.. Fiquei feliz em poder compartilhar nossa história e VOCÊ ter se identificado .. Acho que somos bombardeadas por tantas informações. medos e estímulos que NÃO dá tempo em ser só MÃE e eles só Crianças….
    Sempre vejo as férias que minha Valentina muda .. melhora e evolui pelo simples fato de estar em casa e só brincar sem ter tantas obrigações…
    E isso veio muito forte … Quero qye ela seja criança e não só paciente…E TENHO CERTEZA que iremos ter ganhos SURPREENDENTES…
    Que vc possa ter essa certeza em seu coração.. e sempre siga ele..
    Um super bj em vc e na Laura

    Curtir

  3. Oi Michele! Como me identifiquei com seu texto! Sou mãe da Laura, que também é PC, e me pergunto “Quando serei realmente mãe, só mãe da Laura?” dias e terapia, infinitos estímulos etc etc etc. eu post, me abriu os olhos, talvez esteja na hora de repensar no que estou fazendo com relação a isso tudo. 🙂 Obrigada por compartilhar seu modo de ver o mundo 🙂
    Olivia

    Curtir

  4. Li agora as 2:30 da madrugada..e nem imaginas como me fez lembrar daquele momento na sala da casa da sua mãe nesse domingo, vc sentada no chão desenhando e pintado, segurando a mãozinha da Valentina.. e tbm ensinando as cores para ela.
    Deus não podia escolher mãe melhor e tbm o pai…para a Tulipinha🙏🙏🙏😘😘😘

    Curtido por 1 pessoa

  5. Perfeito suas colocações, acredito que esse ano será ainda melhor em todos o sentidos … Fico feliz por todos a sua volta, sua dedicação, perseverança, força e otimismo só levarão a Valentina a grandes vitórias.. Amo vcs, MESMO estando distante torço muitoooo por vcs… parabéns pela matéria… bjs

    Curtido por 1 pessoa

Nos conte sobre a sua experiência ela pode ajudar muitas pessoas.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s